4º Exercício – 2014

 PROJECTO DE UM EDIFÍCIO MISTO – HABITAÇÃO E SERVIÇO

 

Este exercício tem como objectivo a elaboração de um Edifício Misto HS (habitação e serviço), com um embasamento de 350 m2, num lote de 3000 m2.

Surge aqui um novo conceito, o de habitação colectiva, que por sua vez está associada a um novo uso, o serviço. Na sua composição dever-se-á observar, os conceitos de funcionalidade / fluxograma espacial, tanto na habitação, no serviço, como nos espaços comuns aos dois, mas também os conceitos da composição arquitectónica (proporção, escala, luz, geometria, profundidade, etc.).

 

No trabalho a executar pretende-se que, a partir dos usos propostos (caso a caso e na relação que entre os diferentes usos se estabelece), se dê um estudo e uma reflexão, que permita o entendimento da natureza funcional na arquitectura. Os estudos a desenvolver implicam, não só, a consulta de manuais de arquitectura, como, ainda, a investigação em situações arquitectónicas idênticas àquelas que vão ser desenvolvidas. Como conclusão, o trabalho deve ser elaborado de acordo com as necessidades presentes, expressando espaços arquitectónicos a elas adequados.

 

O programa estabelecido para o novo uso, (serviço), é composto por:

 

  1. Recepção (posto de atendimento fixo, com caixa postal)
  2. Instalações sanitárias públicas, para deficientes (2 lavatório, 2 sanitas, 2 banhos e 2 cabines para vestir)
  3. Posto de atendimento individual (2 salas de atendimento e zona de espera)
  4. Posto de atendimento colectivo (1 balcão de atendimento, zona de trabalho)

 

As funções a considerar são de natureza pública e de utilização temporária (marcada por uma variação significativa de utentes), aspectos que deverão ser considerados no desenvolvimento do projecto.

 

O programa para habitação será livre mas adequado a este uso, limitado pelas dimensões do lote onde irá ser implantada e principalmente pela área de embasamento e ainda pelas seguintes percentagens tipológicas;

 

  1. T2 (30%)
  2. T3 (55%)
  3. T4 (15%)

 

O exercício tem a duração de dois meses e meio

 

 

1º Passo

 

Recolha de Informação Técnica

 

Compreende dois tipos de trabalhos

 

  1. Manuais e livros de arquitectura como New Metric Hand Book, Neufert, Modulor, etc., fornecem informações acerca das dimensões do homem e sua relação com o espaço/função.
  2. Visitas a obras afins, permitirão a visualização de situações análogas e o contacto com as vantagens e desvantagens que cada solução apresenta.

 

 

Desenvolvimento do Programa

 

Depreende a análise das estruturas de uso designadas para este projecto e em função da recolha de informação feita previamente, explorar todas as potencialidades de cada um dos pontos do programa dado.

 

Para esse efeito, deverá ser considerado a elaboração de esquemas de trabalho, mapas de funções, tabelas, etc.

 

Estudos de Projecto

 

Devem começar por considerar as 2 estruturas de uso, caso a caso, desde os aspectos dimensionais de pormenor até ao todo do projecto, considerando a relação entre as duas.

Todo o processo a ser desenvolvido deverá incluir esquemas, esquiços anotados, textos que expliquem os estudos, etc.

Deverão ser elaborados ainda:

Maquete de estudo o surgimento conceptual da ideia (mínimo duas)

Esquissos ilustrando o surgimento conceptual da ideia (mínimo duas)

 

 

2º Passo

 

Desenvolvimento do Projecto

 

Nesta fase do trabalho será feito o desenvolvimento do projecto que pode ser pensado a partir da ideia de um canivete suíço (uma mesma arquitectura permitindo diferentes usos).

 

Para o efeito o terreno deverá ser considerado como um campo de aproximadamente 30mx100m e ainda ser repartido numa malha à escolha do aluno, que irá permitir uma possível integração do terreno restante no edifício.

 

Todos os trabalhos de desenvolvimento de projecto deverão ser executados preferencialmente à escala 1/100 já que esta é a escala obrigatória para a entrega final.

 

É importante que o desenvolvimento implique sempre a introdução do mobiliário no espaço, pelo menos no novo uso introduzido.

 

Esclarecimentos gerais:

Pé Direito Mínimo: 2,60m

Paredes Exteriores: 0,20 a 0,30m

Paredes Interiores: 0,05 a 0,15m

Lages Divisórias Mínima: 0,20m

 

Maquete de estudo

Esquissos ilustrando a evolução da ideia seleccionada

Plantas e alçados à escala 1/100 (mão livre), mostrando aspectos formais e funcionais

  

3º Passo
Textos, desenhos finais e maquete do projecto

O Texto deverá ser inteligível, com o apoio de esquiços anotados e fotografias da maquete de estudo.

 

Os Desenhos Finais serão executados à escala 1/100, em formato A3 ao baixo; devem ser executados os 4 alçados, a(s) planta(s), 2 cortes e uma perspectiva (à escolha) da solução final do projecto.

Os desenhos finais deverão ser a Apresentação Plástica do projecto, ou seja:

  1. Deverão ser coloridos, traduzindo assim a expressão dos materiais utilizados para a solução e legendados (não é necessário a introdução de cotagem interior, somente a exterior desde que permita a compreensão do dimensionamento dos espaços em causa.
  2. Deverá estar sempre incluída a figura humana como referência de escala.
  3. Deverá estar incluído sempre o equipamento/mobiliário.

 

A Maquete final deverá ser em material branco ou cinza à escala 1/100 e com a introdução de três elementos obrigatórios; uma àrvore, um banco público para três pessoas e um poste de iluminação.

 

Plano de entregas:

1º Passo Entrega 29 de Outubro 25%
2º Passo Entrega 19 de Novembro 50%
3º Passo Entrega 10 de Dezembro 25%

 

Professores:

Cláudio Nazaré;
Fernando Amado;
Frazão Caseiro;
Ilídio Daio;
Vidal Pedro.

Documentos de Apoio:

Enunciado 4º Exercício.doc

vista aérea

vista aérea

Carta Topográfica

Mapa da Rua da Nossa Senhora da Muxima

Clique aqui para descarregar o ficheiro zipado