“UNFINISHED” vence Leão de Ouro da Bienal de Arquitectura de Veneza

 

copyright_laurian_ghinitoiu_spain

O pavilhão de Espanha, intitulado “Unfinished” e dirigido pelos arquitectos Iñaqui Carnicero e Carlos Quintáns, recebeu este sábado o Leão de Ouro na XV Bienal de Arquitectura de Veneza, informou a organização.

O jurado internacional da Bienal considerou Espanha merecedora do galardão pela “melhor participação nacional” devido “à selecção cuidadosa dos arquitectos emergentes, cujo trabalho demonstra como o compromisso e a criatividade podem superar os limites materiais e de contexto”.

 

Composto pelo libanês Hashim Sarkis, o italiano Pippo Ciorra, o colombiano Sergio Fajardo, a brasileira Maria Moreira Salles e o norte-americano Karen Steinm, o júri desta edição destacou o projeto espanhol que contou com a curadoria de Iñaqui Carnicero e Carlos Quintans.

O júri decidiu ainda atribuir duas menções honrosas às participações nacionais do Japão, pela sua “poesia de compacidade em formas alternativas de vida colectiva num ambiente urbano denso”, e ao Peru, por levar a arquitectura a “canto remoto do mundo, tornando-a um local de aprendizagem, bem como um meio para preservar a cultura da Amazónia”.

Em termos individuais, o Leão de Ouro para melhor participante na 15.ª Bienal foi atribuído ao Gabinete de Arquitectura de Solano Benítez, Gloria Cabral e Solanito Benítez, do Paraguai, sendo destacada a capacidade de aproveitar materiais simples e levar a arquitectura para comunidades carentes.

Foi também atribuído um Leão de Prata ao projecto jovem promissor NLÉ, do arquitecto nigeriano Kunlé Adeyemi, pela sua “poderosa demonstração” de que a arquitectura “pode amplificar a importância da educação”.

O júri decidiu também atribuir uma menção honrosa à arquitecta italiana Maria Giuseppina Grasso Cannizzo pela “perseverança em usar os rigores da sua disciplina para elevar o quotidiano a obras intemporais de arquitectura”.

O prémio carreira, já anunciado, foi entregue ao brasileiro Paulo Mendes da Rocha, 87 anos, Prémio Pritzker em 2006, autor do projecto do novo Museu Nacional dos Coches.

A Bienal de Arquitectura de Veneza vai decorrer até 27 de Novembro, com o lema “Reporting from the front”, e curadoria do chileno Alejandro Aravena, recém-distinguido com o Prémio Pritzker.

Fonte: http://observador.pt/2016/05/28/pavilhao-de-espanha-ganha-leao-de-ouro-da-xv-bienal-de-arquitetura/

Comentar artigo

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s